Vamos contar e deixar que contem… – Nosso Idioma

 

Já faz alguns meses que me dedico a pensar muito sobre quais seriam as habilidades fundamentais nas quais devo me concentrar para que meus filhos e meus pequenos alunos de português como língua de herança iniciem sua jornada de desenvolvimento dessa língua. Cá dentro, comecei a refletir sobre os propósitos e as razões dessas crianças desenvolverem suas habilidades linguísticas. Enfim, para que queremos que nossos filhos e alunos se expressem, conversem, leiam e escrevam nessa língua?

Em minhas observações informais e na pesquisa realizada pela professora Cleménce Jouët-Pastré (2011) com alunos de PLH em universidades, observamos que, em sua maioria, famílias brasileiras estão inicialmente preocupadas com a manutenção de laços familiares, buscando o desenvolvimento da LH de seus filhos para que sejam capazes de se comunicarem com a família distante. Em segundo lugar, existe o desejo de que essas crianças desenvolvam habilidades de ler e escrever para que se tornem bilíngues mais balanceados e para que tenham acesso a uma herança cultural letrada. Há também o desejo de que os pequenos iniciem o aprendizado em situações formais tanto na modalidade oral, quanto na escrita, para que, futuramente tenham vantagens profissionais sobre esse conhecimento.

A linguagem verbal, que inclui a linguagem oral e a escrita, é instrumento básico de expressão de ideias, sentimentos e imaginação. A aquisição da linguagem oral depende das possibilidades das crianças terem acesso e participarem cotidianamente de situações comunicativas diversas como conversar, ouvir histórias, narrar, contar um fato, brincar com palavras, refletir e expressar seus próprios pontos de vista, observar e diferenciar conceitos. Aí é que percebemos o quanto o falante de herança se diferencia de um falante nativo, pois aquele tem um acesso restrito a essas situações comunicativas que lhe ensinariam e lhe exigiriam expressão, enquanto o nativo está imerso nessas situações em casa, na rua, na escola, enfim, o tempo todo.

Tornar nossos filhos e alunos capazes de se expressarem plenamente na linguagem oral e escrita é um caminho longo e deve ser planejado e continuamente trabalhado por pais e professores. Para poderem se comunicar com os pais e com a família distante é preciso que essas crianças sejam capazes de descrever e narrar seu cotidiano, a rotina escolar, os eventos de fins de semana, etc. Na língua materna a experiência com esse tipo de texto acontece espontaneamente, como, por exemplo, nas conversas com a família e com amigos. Além das situações espontâneas de comunicação, uma criança que convive com a sociedade de sua língua materna tem acesso ao mundo letrado das narrativas até mesmo antes de saber ler porque ouve histórias, poemas e cantigas que utilizam formas de composição descritivas e narrativas nessa língua.

Deve-se dar ferramentas para que os falantes de herança narrem seu cotidiano para alguém. Isto é, nossos primeiros esforços em casa e nas aulas de LH seriam em prol de tornar a criança capaz de descrever e narrar sua história, sua própria experiência de vida para seus pais, avós, tios e primos. E esse trabalho primordialmente oral deve ser enriquecido por livros de literatura infantil e pelo trabalho com a escrita.

As narrativas literárias que encantam as crianças não só ampliam o vocabulário, mas também oferecem um modo de contar histórias. Além de ouvir ou ler, é importante que as crianças recontem essas narrativas. Ao ler e ter a necessidade de reproduzir a criança está ampliando seu domínio sobre as estruturas da linguagem tanto oral como escrita. Por isso, convido pais e professores: vamos contar e deixar que contem…

 

*Professora, autora e pesquisadora sobre bilinguismo e línguas de herança.

Please reload

Featured Posts

Ruth Broad Elementary School, em Bay Harbor Islands, tem after school program em português – Nosso Idioma

September 24, 2015

1/6
Please reload

Recent Posts

December 30, 2015

December 17, 2015

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Follow Us
  • Facebook Basic Square